quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

KEY CLUB - Programa Key Points - Aida



PROGRAMA
KEY POINTS
 




Supressão

desta funcionalidade!





Boa tarde!
Tive que fazer nova oposição porque o «Key Club» queria receber o valor da anuidade, daí que eu tenha recorrido ao Ministério Público, relatando o que se está a passar com esta empresa (Palme II, S.A.) e que, como comprovei por meio de documento do Tribunal, já tinha havido uma audiência onde não compareceram e, como eu, muitos casos mais existem assim.

Foi-me dito que deveríamos fazer Queixa-Conjunta On-line, dado que somos de diversas partes do País, devendo ser dirigida ao DCIAP de Lisboa:
Departamento Central de Investigação e Ação Penal, de Lisboa

Assim, vamos fazer circular esta informação a outras pessoas envolvidas neste caso para que divulguem em jornais, outros locais aqui na net, face-book, enfim, onde possa ser visto pelos interessados.

O que todos temos a fazer é colocar lá o relato da situação de cada um, tal como o fazemos nas oposições, focando quer os pontos incumpridos nos contratos, quer outras situações de falta de profissionalismo, de desagrado.... que vos tenha acontecido (exemplo: no ano de 2012 atualizaram o "Manual de Descontos" mas estiveram mais de 2 ANOS nos sem o fazer).

Eu tenho cópia de páginas onde se vê descontos de 3%, 4% e 5% quando nos Contratos ("Prestige") publicitavam descontos mínimos de 10%. Precisamente por se colocar esse fundamento nas oposições às Injunções corrigiram agora isso, mas os benefícios do Cartão Key Club não podem ser intermitentes, mas devem ser contínuos, porque entretanto já houve prejuízo para os Associados que quisessem usufruir deles.

Também os pontos que se acumulavam no Programa Key Points, eram essenciais para os Sócios angariados a partir do ano de 2004, ano em que esta funcionalidade passou a ser disponibilizada. Não figura nos contratos "Prestige" (somente nos Cartões Key Club "Premium") mas, nos vários documentos que nos entregaram e pela Lei do Consumidor, consideram-se como fazendo parte integrante dos contratos, mesmo que não se encontre escrito.

Retiraram esta funcionalidade e, muito mais tarde, por referência a isto aparece o "Cartão Halcon" com regalias semelhantes, mas muito inferiores, porque o outro processo nos atribuía mais descontos, segundo o Regulamento até podíamos dar aos outros 4 Titulares do Cartão Key Club que inscrevemos. Além disso o Cartão Halcon tem que ser pago - sendo uma despesa extra - não é Gratuito, contrariamente ao Cartão KeyClub MasterCard que era GRÁTIS para os Sócios Key Club!

Os titulares de Cartões Key Club "Prestige" tinham direito a 2 noites gratuitas para duas pessoas em Hotéis de vários pontos do País e no estrangeiro só à troca de pontos.

Eu utilizei amplamente estes factos na oposição à Injunção que ganhei e sei que fiz uma oposição um pouco incompleta porque somente fiz uso da Lei do Consumidor.

Agora, com mais tempo, e porque também a legislação do Código Civil se aplica a estas situações, já a utilizei na elaboração da Nova Oposição. Não é preciso colocar todos os pontos em que o "KEY CLUB" se encontra em falta em relação à Lei, desde que os que os fundamentos invocados sejam bem esclarecidos, porque fortes são eles todos, desde que evidenciem o incumprimento das obrigações por parte do "Key Club".

Então vamos divulgar?

Penso que quem já ganhou deve colocar já no blogue a sua Queixa, igual á Oposição, para iniciarmos a referida Queixa-Conjunta.

Cumprimentos,
Aida


3 comentários:

  1. Olá a Todos!

    É sabido que a empresa Palme II, S.A., numa estreita cooperação da parte da Loja Jurídica, tem andado ocupada em enviar INJUNÇÕES aos Sócios do Key Club.

    Todavia, auqeles que atempadamente têm feito OPOSIÇÃO a este ataque infundado do key Club, remetendo as suas oposições directamente ao Balcão Nacional de Injunções, têm assistido à falta de comparência dos "representantes" do Key Club nas audiências em Tribunal, salvo algumas excepções.

    Todavia, importa relembrar de novo que, não se deve confundir a INJUNÇÃO remetida pelo Balcão nacional de Injunções com a carta remetida pelo solicitador Mário Pelica.

    Digo isto porque tem sucedido a várias pessoas que responderam dentro do prazo dos 15 dias ao solicitador Mário Pelica, na expectativa de que o homem tivesse algum bom senso e atendesse às razões invocadas, porém, após isso são surpreendidas com a penhora de 1/3 dos seus Ordenados / Pensões sem qualquer explicação adicional!

    Portanto, sendo assim, importa não confundir as INJUNÇÕES com as Notificações avulsas do solicitador Mário Pelica!

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  2. Boa noite!
    Já por diversas vezes tentei o contacto com esse senhor e até agora nada! Por completo desconhecimento, nada fiz. Não me opus, etc. Quando recebi a comunicação desse senhor, tentei entrar em acordo de pagamento pois já me sobram problemas financeiros na vida! A Palme foi clara quando me disse que menos de 179€/mês não seria possível!!! Tento contactar o sr solicitador, pois na Palme dizem-me que eles nada podem fazer para o efeito, e não obtenho nenhuma resposta! Já não sei o que mais faça! Sei que não me resta nenhuma outra solução senão pagar... mas é insustentável um acordo tão elevado!
    Este problema está a tirar-me anos de vida... Não tinha conhecimento de estar a assinar nenhum contrato de crédito, nunca usufruí de nenhum serviço (nem mesmo dos pontos iniciais nem da suposta viagem à Madeira), nem sequer a cópia dos meus documentos eu entreguei quando assinei o contrato! Já para não falar em todas as mentiras que me disseram na altura de assinar! Para começar, na comunicação telefónica a dizer que tinha ganho um prémio e que me fez deslocar ao hotel em questão e nas várias técnicas de venda fraudulenta e abusiva...
    Sei que deixei andar todo este processo! Por completo desconhecimento! Hoje tomei conhecimento deste blog e pretendo ser mais uma cidadã a juntar-me a tantos outros que padecem deste problema!!!

    Aqui fica o meu contacto: selma.ariana@gmail.com

    ResponderEliminar
  3. "Temos consciência de que as recentes alterações foram eventualmente motivo de afastamento e desinteresse."
    (15 de Setembro de 2008)

    "Tenho por experiência própria a noção de que a distribuição e a COMUNICAÇÃO com os Sócios não foi a mais eficiente e efetiva no passado, muito por falta de meios
    na distribuição geográfica das Agências.”

    Eduardo Névoa
    Ex.Director

    KEY CLUB TRAVEL


    ResponderEliminar