segunda-feira, 10 de setembro de 2012

PALME VIAGENS - Insolvência - 8 de Setembro 2008


PALME VIAGENS



KEY CLUB TRAVEL

versus

HALCON VIAGENS


___________________________

    

 INSOLVÊNCIA da PALME - VIAGENS E TURISMO, S.A.


Um anúncio do Tribunal de Comércio de Lisboa informou que, no dia 8 de Setembro de 2008, no 4.º Juízo de Lisboa, foi proferida a sentença de insolvência da Palme Viagens e Turismo, S.A., a Agência de Viagens do GRUPO PALME.

A sentença do Tribunal do Comércio de Lisboa nomeou para Administrador da insolvência, o Dr. José Luís Caetano Marques, com domicílio na Rua Padre Luís Aparício, 9 – 2.º Dt.º, 1150-248 Lisboa.

No Anúncio n.º 5843/2008 (Processo: 1008/08.3TYLSB) foi feita a advertência aos devedores da insolvente de que as prestações a que estejam obrigados deverão ser feitas ao Administrador da insolvência e não ao próprio insolvente.
 

 
*****


A empresa Palme Viagens e Turismo, S.A. com sede no Campo Grande, n.º 28 - 3.º C, 1700-093 Lisboa, Contribuinte Fiscal n.º 503 413 755, com o Capital Social de € 150.000,00, matriculada na Conservatória do Registo Comercial de Lisboa sob o n.º 3997 e com o Alvará N.º 749/95, tinha filiais no Porto, em Leiria e em Armação de Pêra, era a empresa pertencente ao GRUPO PALME que organizava as Viagens e fazia as reservas de Hotéis em condições exclusivas para os Sócios Key Club.


Portanto, o KEY CLUB Travel era o operador turístico criado para a contratação direta com a Hotelaria do Algarve e Sul de Espanha e a obtenção dos melhores preços para os Associados Key Club.
  

*****


O GRUPO PALME era o grupo empresarial que atuava na prestação de serviços de Turismo, Lazer e Descontos, sendo constituído por quatro empresas:
  • PALME Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A.

  • Palme II  Comercialização de Cartões de Desconto, S.A.

  • Palme  Viagens e Turismo, S.A.

  • Palme  Hotéis, S.A.




O Grupo KEY CLUB apresentava-se como um conjunto de Empresas que atuava nas Áreas de Viagens e dos Serviços, destacando-se:


  • KEY CLUB Clube de Férias e Serviços;

  • KEY CLUB Travel  Na Área das Viagens;

  • KEY CLUB Holidays Na Gestão Hoteleira.


Todo o processo era liderado pela Empresa:

   PALME  

 Sociedade Gestora de Participações Sociais, S.A. 




*****


A insolvência da empresa Palme Viagens e Turismo, S.A. em 8 de Setembro de 2011, trouxe profundas alterações ao "KEY CLUB".
Sendo a KEY CLUB Travel a empresa especializada na satisfação de diversas obrigações da PALME II, S.A. (Key Club), atendendo os diversos pedidos realizados pelos Associados titulares de Cartões Key Club, a declaração de insolvência refletiu-se  diretamente na quantidade dos Serviços disponibilizados aos Sócios Key Club.

Para tentar suprir a manifesta incapacidade técnica e financeira da Palme II (Key Club), em situação de insolvência, foi promovido um acordo entre o Administrador de insolvência da  Palme Viagens e Turismo, S.A. e o administrador da Halcon Viagens e Turismo, S.A., Timóteo Gonçalves.

Assim, terá ficado acordado que a empresa Halcon Viagens e Turismo, S.A. seria a Agência de Viagens a disponibilizar os serviços de Viagens aos 21.000 Sócios KEY CLUB, a partir de 15 de Setembro de 2008.

Não se tratou, porém, de uma compra do fundo de comércio da Agência, mas apenas de um acordo para a Prestação de Serviços aos cerca de 21.000 Sócios do Key Club.


Os Sócios do Key Club não foram ouvidos nem consultados neste processo?
Por que motivo?

Quem informou os Sócios Key Club desse acordo entre o Administrador de insolvência das Empresas do GRUPO PALME e o Gestor da Halcon Viagens?

Substituíram a Palme Viagens e Turismo, S.A., empresa pertencente ao GRUPO PALME, por uma empresa que não pertence ao Grupo, pela Agência Halcon!


 «Halcon Viagens,

   a Agência Oficial do Key Club

  desde 15 de Setembro de 2008»


Conforme foi expresso pelo ex - Diretor Geral do KEY CLUB Travel, Eduardo Névoa, o qual, após a insolvência da Palme Viagens e Turismo, S.A., foi nomeado para Assessor da Direção Geral da Halcon Viagens e Turismo, S.A..

A lista de endereços utilizada pela Halcon Viagens na realização de campanhas publicitárias dirigidas aos Sócios Key Club foi elaborada pela empresa PALME II, S.A.  com os dados pessoais cedidos pelos Titulares de Cartão Key Club, para uso exclusivo das empresas do GRUPO PALME.

A Halcon Viagens e Turismo, S.A. não faz parte das empresas do GRUPO PALME.
Apesar disso, a PALME II, S.A. (Key Club) transmitiu à Halcon Viagens e Turismo, S.A. a Lista de Endereços dos Sócios Key Club, sem autorização expressa dos seus Associados.
 

A COMISSÃO NACIONAL DE PROTECÇÃO DE DADOS (CNPD) deveria ser informada acerca desta irregularidade.




*****

Por iniciativa da Palme  II, S.A. (Key Club) verificou-se o cancelamento de diversos serviços de informação que eram prestados aos Sócios Key Club, os quais deixaram de receber as Publicações do Key Club, nomeadamente:


  • Guia de Hotéis de Portugal para SóciosKEY CLUB;

  • Manual de Descontos (com atualizações periódicas);

  • Cartas mensais (Extractos) sobre a Gestão do Programa KEY POINTS;

  • Folhetos e Brochuras exclusivas do KEY CLUB;

  • Newsletters Com Notícias Atualizadas sobre a atividade social da Palme II


Assim, os Sócios Key Club foram privados de receber informação periódica da PALME, contrariando o que ficou estabelecido nos Contratos celebrados.




Uma das cláusulas dos "Contratos de Associação" com a Palme II, S.A. diz expressamente:

«As modificações que sejam introduzidas no clausulado do Contrato
serão aplicáveis desde que comunicadas ao Titular do CARTÃO KEY CLUB por escrito
e não sejam contestadas no prazo de trinta dias, após a data do respectivo envio,
desde que cumpridas as disposições legais».




PALME II, S.A. não comunicou aos Sócios Key Club a sua intenção de proceder à substituição da Agência Palme Viagens e Turismo, S.A., sendo esta a Agência Oficial do GRUPO PALME, por uma outra Agência de Viagens que não pertence a este Grupo e que o seu modo de operar no mercado é muito diferente do modo de operar da Agência do Grupo Palme - KEY CLUB Travel.



____________________________


Diz a PALME II , S.A., que existe uma carta, datada de 1 de Setembro de 2008, alegadamente enviada a Todos os Sócios Key Club.



Esta carta tem como assunto:


   «Cartão Key Club»   

   – Novas Funcionalidades, Maior Flexibilidade, Mais Valor –    


  • MAS, essa carta não informa os Sócios Key Club de que o KEY CLUB  pretendia substituir o KEY CLUB Travel por uma nova Agência de Viagens alheia ao GRUPO PALME;

  • Não diz que o KEY CLUB pretendia deixar de enviar, cada ano, aos seus Associados o “Guia de Hotéis de Portugal para Sócios” – Publicação do KEY CLUB onde eram referenciados os descontos contratualizados para os Sócios Key Club nas diversas Unidades Hoteleiras

  • Não diz que o KEY CKUB pretendia deixar de enviar aos seus Sócios a newsletter KEY CLUB News” - a Publicação Periódica dirigida aos Sócios Key Club, com notícias atualizadas acerca da atividade social da Palme II, S.A. (KEY CLUB);
  • Não diz que o KEY CLUB pretendia cancelar a Gestão do Programa KEY POINTS;
  • Não diz que o KEY CLUB pretendia “substituir” o Cartão KEY CLUB Mastercard e que passaria a ser anunciado um novo cartão - o Cartão HALCON!
 



TUDO ISTO FOI CANCELADO,
tudo isto mudou,
sem que os Sócios do Key Club
tivessem sido devidamente informados,
por escrito.
 


Segundo parece, 
os Sócios KEY CLUB
não têm voz
neste "Clube Prestige"!



____________________________

Foi a falta de informação periódica acerca da atividade social da empresa PALME II, S.A., a falta de comunicação com os Sócios Key Club, associada às alterações já referidas, que constituiu o motivo de afastamento e desinteresse de centenas de Sócios do Key Club!
A causa deste afastamento, sublinhe-se, foi criada pela Palme II, S.A. (Key Club).

Porém, não satisfeitos por terem afastado centenas de Sócios do Key Club, a PALME II, S.A. em vez de promover uma verdadeira “política de fidelização” dos seus Associados, cumprindo na íntegra com o que tinha sido prometido e promovendo uma política de verdadeira comunicação, eis que a “Massa insolventeda Palme II, S.A. tomou a decisão de pretender obrigar os Sócios a pagarem as anuidades, apesar de a Palme II, S.A. ter suprimido a maior parte dos serviços administrativos a que os valores das anuidades se destinavam.

O preço total do Cartão Key Club – para se ter acesso aos descontos nos Serviços Hoteleiros / Turismo (KEY CLUB), que rondava entre os 3.000,00 € e os 4.640,00 €, já foi pago na totalidade pelos Sócios ativos do Key Club. Portanto, os Serviços/Benefícios concedidos pelo Cartão Key Club foram pagos antecipadamente em relação ao prazo de duração do Contrato, geralmente de 15 Anos.
 

Durante o ano de 2009, com a mudança de instalações do KEY CLUB, para a nova Sede  sita no Campo Grande, ocorrida no mês de Março, e a natural necessidade de adaptação da Palme II, S.A. “à nova realidade” como consequência direta da sentença de insolvência, os Sócios do Key Club que, muito desiludidos, se tinham afastado gradualmente do Clube “Premier”, chegaram a pensar que, após a liquidação dos “ativos” da PALME II, S.A., eventualmente seria deliberado pela Assembleia de Credores e pelo Administrador de insolvência  o encerramento definitivo da insolvente.

Mas, após um longo período de silêncio da parte da PALME II, S.A., durante o ano de 2009, não se tendo ouvido falar mais do Grupo KEY CLUB, eis que surge inesperadamente KEY CLUB, em meados do ano de 2010, com a pretensão de proceder, se necessário, à Cobrança Coerciva dos valores das «anuidades» vencidas, aos Sócios que se tinham afastado da Palme II, S.A. pelos motivos já apontados.


Muitos, tendo mudado de residência, nem sequer receberam as “Notificações” do Key Club. Outros foram invadidos com SMS, sendo intimidados a pagar «as anuidades» vencidas, no prazo de 24 Horas, com ameaças de penhora de bens e pagamento de custas judiciais.

Outros, os casos mais críticos, foram apanhados totalmente de surpresa por uma carta dirigida à sua Entidade Patronal de que iriam ser alvo de penhora dos seus vencimentos, em virtude da notificação recebida de um determinado agente de execução, em nome de "Massa insolvente da Palme II, S.A.".


Foi neste ambiente de agressividade Contra os Sócios Key Club, que surgiu  este blogue, o qual se intitula “Contra KeyClub”, em resposta às agressões que se estavam a verificar contra os Sócios Key Club, visando prestar INFORMAÇÃO PERIÓDICA às centenas de Sócios desiludidos com a Palme II, S.A (Key Club), afim de que, devidamente  informados, pudessem defender os Seus Direitos, na sua qualidade de Consumidores, deste ataque que foi promovido pela Massa insolvente” da Palme II, S.A. contra os Sócios KeyClub!

Esta é a nossa visão dos factos que ocorreram, com início no mês de Setembro de 2008, mantendo-se esta mesma situação, de forma continuada, até à presente data!


Atualmente, o KEY CLUB está a sugerir aos Sócios Key Club para anteciparem o “términus” dos seus Contratos, com a condição de os Sócios pagarem à PALME II, S.A. (Key Club)metade das anuidades VINCENDAS!

Isto é um insulto à nossa inteligência!

O Sócio Key Club pagou, por antecipado, a totalidade do valor do Cartão Key Club (P.V.P.: entre 3.000,00 € e 4,700,00 €), e tendo as empresas do GRUPO PALME, as quais prestavam diversos Serviços aos Sócios Key Club, entrado em situação de insolvência (prolongando-se já por 4 ANOS, encontrando-se previsto ter a duração total de 8 ANOS), revelando-se assim a sua incapacidade Técnica e Financeira em cumprir com todas as suas obrigações, sendo devedoras, eis que agora vem a Palme II, S.A. (Key Club) propor aos Sócios "uma rescisão amigável" do Contrato, tendo ainda por cima o Sócio Key Club que pagar um determinado valor, a título de “penalização”.


O Sócio Key Club é duplamente penalizado pela insolvência da Palme II, S.A (Key Club) pois é lesado porque não recebe a totalidade dos serviços pelos quais pagou antecipadamente (os quais foram muito bem pagos!) e ainda por cima, agora ainda tem que pagar à insolvente / devedora um certo valor adicional a título de "penalização"!


Qual é a Empresa prestigiada e sólida que,
encontrando-se bem posicionada no mercado,
sugere aos seus Clientes
que se encontra disponível
para “abdicar” da relação com o seu Cliente?
Que está disposta
a perder os seus Clientes?


 



___________________________

Expressamos os nossos agradecimentos ao ilustre Prof. Mário Frota, presidente da APDC - Associação Portuguesa de Direito do Consumo / Director do NetConsumo, pelo seu incansável empenho na defesa dos Direitos do Consumo!
 


Conforme o título de um dos interessantes artigos publicado no website NetConsumo:


«O ESCÂNDALO das "PALME" EM DOBRO!

   O DESCARAMENTO NÃO TEM LIMITES.»   


http://www.apdcconsumo.pt/

no dia 22 de Fevereiro de 2011,
pelo Sr. Jorge Frota






___________________________

«Celebramos um acordo com o KEY CLUB,
    
  que foi assinado com o Administrador judicial,
 e substituímos a PALME
como Agência de Viagens
 que presta Serviços de Viagens e Turismo
 aos portadores do cartão Key Club.»
 

Timóteo Gonçalves
Administrador da Halcon
_______________________________________________________________________


30 comentários:

  1. CONSEQUÊNCIAS
    DA DECLARAÇÃO DE INSOLVÊNCIA DA PALME II

    - Receitas no ano de 2008 - ... 4.326.860 €

    - Receitas no ano de 2009 - ...... 853.581 €


    "Nas projecções de receitas futuras
    efectuadas no Plano de Insolvência...
    foi considerada, duma forma mais acentuada
    essa erosão,
    pelas implicações de imagem pública da PALME II
    em situação de insolvência."

    Dr. José Luís Caetano Marques
    (Administrador de Insolvência)

    ResponderEliminar

  2. Desde o passado dia 12 que os funcionários da Palme Viagens estão dispensados de comparecer ao trabalho, até que seja decretada a insolvência da Palme Viagens pelo Tribunal do Comércio de Lisboa, o que deve ocorrer ainda esta semana, de acordo com a Administração do Grupo e do Administrador Judicial nomeado.

    Ao que o Publituris conseguiu apurar, a carteira de clientes foi entregue à Halcon Viagens.

    Em causa estão várias empresas do GRUPO PALME,
    como a Palme Cartões, a Palme Hotéis e a Palme Viagens.

    Recorde-se que a empresa,
    com sede na avenida Almirante Gago Coutinho, em Lisboa,
    iniciou a sua actividade em 1994.

    (PUBLITURIS On line)

    ResponderEliminar
  3. A não comunicação da situação de insolvência aos sócios,
    é o mesmo que mascarar a burla.

    NUNCA PRESTARAM QUALQUER SERVIÇO, venderam gato por lebre.
    E continuam a dizer que cumprem o contrato,
    é fácil deduzir que se nunca cumpriram nada,
    logo continuam a cumprir com o não cumprimento.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É verdade que na "Loja Key Club" = Agência Halcon
      sita na Avenida Afonso Costa, em Lisboa, o tratamento é excelente e muito atencioso.

      Também é verdade que aos Sócios Key Club são "oferecidos" descontos até 10%.

      O que não se compreende é o motivo pelo qual,
      se é uma "Loja Key Club", não fazer PUBLICIDADE explícita à marca "KEY CLUB".

      Também não é compreensível não exitirem na Loja folhetos publicitários do KEY CLUB/HALCON!

      Somente se encontram na Loja folhetos próprios da AGÊNCIA HALCON VIAGENS.

      Eliminar
  4. JUÍZOS DE PEQUENA INSTÂNCIA CÍVEL DE LISBOA
    Processo n.º 403947/10.7YIPRT

    Autor: Massa Insolvente de Palme II – Comercialização de Cartões de Desconto, S.A.


    RELATÓRIO

    Massa Insolvente de PALME II – Comercialização de Cartões de Desconto, S.A. instaurou procedimento de injunção (…) contra Ruben Filipe Luz, com os sinais dos autos, pedindo a condenação deste no pagamento da quantia de 385,28 € (…)

    Regularmente citado, o Réu contestou (…)

    Alegou o incumprimento do contrato por parte da Autora (…)

    O incumprimento definitivo do contrato tem como efeitos:
    a) A obrigação de indemnizar;
    b) O direito de resolução do contrato;


    No caso em apreço, a Autora imputa ao Réu o incumprimento do contrato de prestação de serviços celebrado entre as partes, alegando que este não procedeu ao pagamento das anuidades devidas pela emissão do dito cartão Key Club referentes aos anos de 2007 a 2009.

    Ora, neste particular, a Autora não logrou provar que a cláusula contratual que estipula tais obrigações tenha sido efetivamente comunicada ao Réu (…).
    Assim sendo, a ação terá necessariamente que improceder, por falta de prova dos fatos constitutivos do direito da Autora (…)


    DECISÃO

    Face ao exposto, julga-se a ação TOTALMENTE IMPROCEDENTE e, consequentemente, absolve-se o Réu do pedido.

    Sem custas.

    Lisboa, 01 de Fevereiro de 2012

    ResponderEliminar
  5. 31-12-2007 - CESSAÇÃO DE FUNÕES

    ALEXANDRE MELAMED, Vogal do Conselho de Administração

    Em 31 de Dezembro de 2007, Alexandre Melamed cessou funções como membro do Conselho de Administração da Palme Viagens por renúncia ao cargo.

    Foi residir para o RIO DE JANEIRO - BRASIL.

    Em PORTUGAL, ficou ainda o Dr. Vitor Melamed, na qualidade de administrador da PALME VIAGENS administrador da devedora.

    ResponderEliminar
  6. INSOLVÊNCIA DA PALME - VIAGENS E TURISMO, S.A.
    declarada dia 8 de Setembro 2008

    Halcón assume serviço aos sócios da KeyTravel
    Presstur 18-09-2008 (12h33)

    A Palme Viagens e Turismo foi declarada insolvente no passado dia 8 pelo Tribunal de Comércio de Lisboa, que nomeou na mesma ocasião uma administração judicial, o qual fez entretanto um acordo com a Halcón Viagens pelo qual esta agência presta serviço aos cerca de 20 mil sócios do KeyClub.

    O anúncio do Tribunal do Comércio de Lisboa, 4º Juízo de Lisboa diz:

    “No dia 08-09-2008, às 18 horas, foi proferida sentença de declaração de insolvência da devedora: Palme Viagens e Turismo, S.A., NIF - 503413755, Endereço: Avª Almirante Gago Coutinho, Nº 80, 1749-044 Lisboa, com sede na morada indicada”

    E acrescenta:
    “Para Administrador da Insolvência é nomeado: Dr. José Luís Caetano Marques, Endereço: Rua Padre Luís Aparício, Nº 9 - 2º Dtº, 1150-248 Lisboa.

    O anúncio diz ainda:

    “O prazo para a reclamação de créditos foi fixado em 30 dias.
    Os prazos são contínuos, não se suspendendo durante as férias judiciais (nº 1, do art.º 9º, do CIRE). Terminando o prazo em dia que os tribunais estiverem encerrados, transfere-se o seu termo para o primeiro dia útil seguinte.

    O documento foi “publicado segunda-feira, 15 de Setembro de 2008, nos termos do Artº 38º nº 3 al. b) do Dec. Lei n.º 53/2004, de 18 de Março”.

    Em consequência da sentença
    a Halcón Viagens passou a substituir a Palme Viagens, sendo agora a agência oficial que presta serviço aos 20 mil sócios do cartão key Travel,
    confirmou ao PressTUR Timóteo Gonçalves,
    director da Halcon Viagens.

    “Celebrámos um acordo com o Key Club, que foi assinado com o administrador judicial, e substituímos a PALME como agência de viagens que presta serviço de viagens e turismo aos portadores do cartão key Club”

    confirmou o executivo que acrescentou:

    “não compraram o fundo de comércio da agência."


    No passado dia 12 de Setembro
    o jornal online “Opção Turismo”
    avançava que
    a Palme Viagens
    se encontrava em processo de encerramento de actividade, referindo que
    ”todos os funcionários da Palme Viagens, mais de duas dezenas, foram chamados à sede, na manhã da passada sexta-feira, sendo-lhes então entregue uma carta de despedimento, com a presença de um administrador judicial”.

    O jornal diz ainda que

    “todos os funcionários foram apanhados de surpresa”
    e de momento “decorrem algumas discussões sobre o processo”.

    ResponderEliminar

  7. No directório de sócios da APAVT — Associação Portuguesa das Agências de Viagens e Turismo a Palme – Viagens e Turismo, SA, figura como “Aderente”, tendo filiais em Leiria, no Porto e em Armação de Pêra. A sentença do Tribunal do Comércio de Lisboa indica que “o prazo para reclamação de créditos foi fixado em 30 dias” e que o Administrador da Insolvência é o Dr. José Luís Caetano Marques.

    ResponderEliminar
  8. Boa noite.

    Tenho um contrato celebrado com o Key Club.
    Não quero continuar a pagar as anuidades, uma vez que o usofruto era efectuado nas instalações de Porches, algo que não é possivel à data devido à insolvência.
    Estão a exigir-me o pagamento, com ameaça judicial.
    Como proceder?

    Obrigado
    VL

    ResponderEliminar
  9. PALME - VIAGENS E TURISMO, S.A.
    Campo Grande, n.º 28 - 3.º C
    1700-093 Lisboa


    Pessoa Colectiva n.º 503 413 755


    A PALME VIAGENS apresentou-se à insolvência
    alegando incapacidade para cumprir as obrigações
    vencidas, por não dispor de viabilidade económica
    ou financeira...

    ResponderEliminar
  10. A palme viagens porque considero injusto o pagamento das anuidades e toda a aldrabice que fui alvo, intenteou uma acção contra uma cliente minha (sou advogada).

    Ela neste momento necessita de testemunhas da atuação deste grupo. Alguém tem disponibilidades para testemunhar a atuaçãio este grupo e que tembém tenha sido vitima? A acção corre os termos no Porto. Obrigada.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa tarde Sra. Sónia Ribeiro,

      Conforme já foi referido, o GRUPO PALME entrou em "Liquidação".

      Já se encontra agendada a data da Audiência / Julgamento?

      O contrato KC da sua cliente é de que ano? MUITO IMPORTANTE!

      Agradecia que confirmasse qual a sua Comarca.

      Atentamente,
      A.B.

      Eliminar
    2. Pode contatar o ACL, aconsumidoreslesados@gmail.com, Comissão de Sócios, existem vários contatos de pessoas do Porto.

      Eliminar
    3. Bom dia. O contrato foi celebrado em 24/07/2002. O prazo para juntar testemunhas é que termina sexta feira. Penso que a audiência será marcada para o ano. Esta acção é da comarca do Porto, nos juizos de execução do porto.

      Eliminar
    4. Trata-se de um processo de injunção, ou já de execução, pode sempre iniciar um processo novo por nulidade do contrato e suspender o processo das anuidades. ACL

      Eliminar
    5. O processo não será da PALME II, com documentos da Palme Viagens, é que são coisas diferentes, se avançar com o processo de nulidade a sua cliente pode recuperar o dinheiro que pagou ás financeiras. A advogada da Ação Popular pode ajudar a instruir o processo. Adv. Ângela Frota e Adv. Paulo Monteiro (BPCadvogados) de Sta. Maria da Feira, que também já ganhou alguns processos.

      Eliminar
    6. Boa tarde,
      Visto que o processo se encontra nos Juízos de Execução do Porto trata-se evidentemente de um Processo Executivo / Penhora.

      Talvez mais importante que a apresentação do rol de testemunhas, seja solicitar que a MASSA INSOLVENTE DA PALME II seja "convidada" pelos Juízos de Execução a apresentar alguns documentos:~

      1. Factura referente à venda do Cartão "Key Club";

      2. Facturas referentes às "anuidades";

      3. Certidão da Declaração de Insolvência;

      4. Cópia da carta da PALME II a notificá-lo da situação de insolvência da Empresa e do acordo feito com a HALCON;

      5. Cópia do Acordo de Parceria celebrado com a EMVIAGEM.

      Eliminar
  11. Se a sua cliente nunca recebeu qualquer contrapartida pelo contrato, deve apresentar queixa na PJ por burla, fraude fiscal, abuso de direito, peculato(administradores) e enviar a documentação também para o DCIAP.

    ResponderEliminar
  12. obrigada a todos. Vou dando noticias.

    ResponderEliminar
  13. Acho sempre muito engraçado quando os cidadãos se queixam de terem sido "burlados" quando 99% deles NUNCA leram NADA do que lhes foi dado a assinar!!! Cerca de 80% assinaram mais do que uma proposta de crédito em BRANCO!!! E tudo isto sem lhes ter sido administrado nenhum tipo de estupefaciente ou alterador de espírito ou sobre qualquer forma de tortura, ou seja, leia-se: DE LIVRE VONTADE!
    É mesmo à "tuga" - a culpa nunca é minha, enganaram-me!
    Pois é... A estupidez e a ignorância pagam-se com juros...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E QUEM É ESTE "PULHA" QUE SABE ESCREVER TÃO BEM?
      DEVE SER UM "ILUMINADO" DE MERDA...

      Eliminar
    2. O blogue "Contra KeyClub" causa azia a muita gente!!!

      À Marluna e outros...

      Eliminar
  14. Acredito que tenha havido gente que se tenha descuidado na leitura daquilo que lhes foi apresentado, isto porque acreditaram no que ouviram, pois são pessoas de BOA FÉ e na verdade há que ter muito cuidado com aquilo que assinamos, porque infelizmente andam OPORTUNISTAS DE MÁ FÉ à solta prontos a engolirem os castos. Porém, no meu caso, li tudo muito bem e mesmo assim fui vítima de tal forma comprovada que ganhei as acções, portanto ESTA GENTE DESTA EMPRESA TRABALHOU MUITO MAL E ISSO TEM-SE PROVADO PELOS TRIBUNAIS DO PAÍS

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Boa noite
      Também me sinto lesada e só ao ler tudo isto fiquei a saber que não sou a única.
      Subscrevi o cartão Prestige e já o paguei integralmente em 2007. A partir daí tenho pago as anuidades, pois nada recebo da Key Club a não ser as cartas a pedir o pagamento.
      Por receio, ignorância, sei lá...tenho cumprido o pagamento das anuidades, em 2011 na sequência de uma injunção, ultimo pagamento que efetuei.
      Por essa razão já recebi cartas a ameaçar ação e também já recebi um SMS "ÚLTIMO AVISO".
      Por isso, estou cansada de só pagar e nada usufruir, com a agravante de não estar mais disposta a ser "ameaçada com ultimatos".
      Preciso de um bom advogado que me possa/saiba defender convenientemente, como, pelo que li, aconteceu com o senhor.
      Será possível facultar-me a identificação do seu advogado?
      Obrigada

      Eliminar
  15. No site da Ordem dos Advogados: www.oa.pt
    poderá pesquisar os contactos de qualquer advogado próximo da sua zona de residência.

    Se resideir fora da Comarca de Lisboa, Porto ou Algarve, o mais provavel é que os fulanos nem sequem compareçam em Tribunal e desistam antes da auidência!

    Além disso, tendo em consideração que são mais de 3.000 Sócios que deixaram de pagar as anuidades, é evidente que os advogados da Palme não conseguem ir a todas as audiências e acabem por desistir de muitos casos.

    ResponderEliminar
  16. PESQUISA DE ADVOGADOS

    www.oa.pt

    Hélder Marques Carneiro

    heldercarneiro-7082l@adv.oa.pt

    Telefone: 213 424 931

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Agradecendo desde já a rápida resposta, como resido na cidade do Porto, será que me pode indicar um advogado que tenha escritório nesta cidade e que esteja já inteirado deste diferendo, para melhor me poder defender?
      Obrigada

      Eliminar
  17. ORDEM DOS ADVOGADOS (www.oa.pt)

    - Pesquisa de Advogados
    __________________________________

    Ana Mendonça

    ana_mendonca-8706p@adv.oa.pt

    Telefone: 229 773 250

    ResponderEliminar
  18. Estou a pagar mensalmente cerca de 500 €, debitado directamente do meu vencimento, a Palme II. Desconheço qual a origem desta penhora. A Palme II , comercialização de cartões, não me envia qualquer comprovativo dos pagamentos que efectuei! Mas afinal o que é Palme II? Tenho sido enganada, por ter uma surdez, que me impede de entender claramente o que me dizem. A partir de hoje não atendo chamadas de números que não conheço. Já fui ameaçada, humilhada e obrigada a fazer pagamentos! O meu vencimento foi cortado, muito mesmo. Com uma penhora mensal, mais o que pago por ser fiadora... resta-me pouco para poder comprar uma máquina de lavar roupa ou um carrito para me deslocar quando vou às compras. Tenho sequelas derivadas de ter partido as duas pernas. Precisava de um advogado, ou de alguém que me pudesse ajudar a compreender para onde vai o meu ordenado!

    ResponderEliminar
  19. Desde o 5° dia após o contrato que tentei cancelar o mesmo, infelizmente pela minha ignorância, foi-me sendo adiado, depois não consegui cancelar pois passou dos quinze dias...depois tentei cancelar mas foi-me sempre pedido metade do valor total...já paguei muito por um serviço inexistente...e não consigo sair, e ser ressarcido...algum advogado na região de Leiria?

    ResponderEliminar