sexta-feira, 2 de novembro de 2012

PALME II - INSOLVENTE - Anuidades


MASSA INSOLVENTE de PALME II, S.A. 



INJUNÇÃO  - Anuidades




   OBJECTIVO DO BLOGUE  


Este blogue pretende ajudar todas as pessoas que se sentem desiludidas pela PALME II, S.A., mais conhecida pela marca "Key Club", pelo uso de técnicas agressivas de vendas, com as suas promoções e cartões de viagens e que posteriormente, se sentem defraudadas pela declaração da situação de insolvência da empresa e a supressão do envio de informação periódica a que os Sócios do Key Club tinham direito a receber, nomeadamente o envio de notícias actualizadas por meio de Newsletters do Key Club, denominadas «KEY CKUB News», segundo as cláusulas contratuais, dos Contratos  Key Club "Prestige" e "Premium".







A Massa insolvente de PALME II, S.A. persiste em enviar Requerimentos de Injunção ao Balcão Nacional de Injunções, entidade oficial que depois remete as Injunções.

Assim, as opções disponíveis são:

  • Pagar o valor requerido na Injunção, diretamente ao Administrador de Insolvência;

  • Deduzir Oposição à Injunção, querendo, dentro do prazo legal, não esquecendo que o fundamento da oposição deverá ser procedente e devidamente exposto.


O prazo para se deduzir oposição à Injunção é de 15 DIAS consecutivos.

 
O Requerimento de Oposição deve ser, obrigatóriamente, enviado para:

  • Balcão Nacional de Injunções


O pior que se pode fazer é pensar: "Vou deixar andar as coisas a ver o que se segue..."

e nada fazer.




___________________________

·        A PALME II, S.A. deverá proceder à emissão de FACTURA referente à "anuidade";

·         O Sócio Key Club tem o direito a exigir à PALME II o envio do RECIBO referente a qualquer pagamento que tenha efetuado;

·          Recusem a emissão de cheques em nome de "Palme, SA";

·          Se efetuarem o pagamento de qualquer prestação, por meio de cheque,   deverá ser emitido em nome de "PALME II - Comercialização de Cartões de Desconto, S.A.", visto ser esta a Denominação Social da empresa;
  
·         O  Sócio Key Club deverá ler as Condições Gerais do seu "Contrato de Associação" e, provavelmente, constatará que existem algumas clausulas que não estejam a ser cumpridas, na íntegra, pela PALME II, S.A.. 

_________________________


30 comentários:


  1. Eu no meu caso como faço? eu nunca recebi nada deles, o unico contato que tive com eles foi em Setembro de 2005 pensando que era para levantar o premio, assinei qq coisa pensando que era para poder usufruir do meu prémio mais tarde se estivesse interessado, não sei se agiram assim comigo porque eu nem o NIB dei pois não queria nem tinha disponibilidade para despesas extras, desde esse dia nunca mais ouvi falar deles ate 2010 quando me mandam a carta da loja juridica e posterior injunção.

    Sergio Fonseca, tenho o meu caso relatado em vários posts.

    ResponderEliminar

  2. Boas tardes, eu em 2005 como toda a gente fui a um hotel para levantar o suposto prémio com a minha esposa, quando vi que afinal não era para levantar o prémio que me tinham referido mostrei-me desinteressado, entretanto devo ter assinado qualquer coisa (longe de perceber que era um suposto contrato) pensando que era para poder usufruir do meu prémio no futuro quando entendesse, eu NÃO dei NIB, nem documentos... nada pois nao queria contratos, desde esse dia NUNCA mais fui contactado todos estes anos ate 2010 onde o caso foi para tribunal, fiz oposição á injunção porque simplesmente não há nenhum contrato nem nenhuma prestação de serviços nunca, nem eu nesse dia dei nib ou documentos exatamente por isso... eles nao apareceram no tribunal dando razão digo eu à não existencia de nenhum contrato válido.. Entretanto mandaram injunçao da anuidade de 2010/2011 à qual fiz oposição também. Já recebi carta para pagar anuidade de 2012 com a tal conversa de poder cancelar o contrato, mas não sei o que fazer, pois se fizer isso é como se tivesse a assentir existir um contrato válido, NUNCA desde esse dia no hotel houve qq contacto de parte a parte, nem Cobrança nenhuma pois nao tinham o meu nib nem documentos. Não sei como fazer para me ver livre de uma vez por todas e não receber mais injunções.
    Grato pela vossa ajuda se for possível.
    Sergio Fonseca
    sergioalexfonseca@hotmail.com

    ResponderEliminar

  3. Olá a todos,

    Passei a manhã toda a ler e estudar o assunto Palme Viagens/Key Club porque também eu tenho uma oposição a uma injunção a fazer de uma anuidade de 2010/2011 (imagine-se, de uma altura em que já nada funciona na empresa).

    Aqui a vítima é a minha mãe que me mostra a dita carta ao 17.º dia após ter sido depositada na caixa de correio. Por isso, apelo também a todos o que o João Pereira tem vindo a pedir: assim que recebam as cartas não enfiem a cabeça da areia e não desesperem só pensando: "Como conseguirei pagar isto?"

    É preciso agir depressa! No meu caso, tinha uma amiga com situação idêntica em Leiria, cuja advogada lhe tratou do assunto, fez o requerimento de oposição e a coisa correu bem.

    No meu caso, fiz agora o requerimento que a minha mãe vai ter que enviar para o Balcão de Injunções no Porto e pagar uma multa por enviar a resposta fora de prazo. O valor da multa varia consoante seja no 1.º dia, 2.º dia ou 3.º dia após os 15 de prazo.

    No 2.º dia, que é o meu caso corresponde a 25% do valor das custas. Os advogados é que sabem estas coisas quase de cor, pelo menos os que têm processos de injunções.

    Se for o advogado a fazer os pagamentos através de um programa informático específico, temos um desconto de 10% sobe o valor da taxa de justiça.

    O valor da taxa de justiça também pode ser pago em 2 vezes ou seja, a primeira prestação quando o advogado nos liga a dizer que o processo foi distribuído dentro do tribunal e a outra prestação 90 dias depois. Mas acho que isto só se pode fazer quando é o advogado a pagar pelo tal programa.

    No caso do contrato da Palme da minha mãe, ela vai-se opor à execução, mas vai em seguida mandar a dita carta para o Administrador de Insolvência (já aqui mencionado Dr. José Luís Caetano Marques) a tentar a denúncia do contrato.

    ResponderEliminar
  4. (continuando...)

    É possível que só em tribunal consiga ver satisfeita a minha pretensão de anular o contrato.

    O cartão de facto é da minha mãe mas tanto eu como a minha irmã éramos beneficiárias por isso somos indicadas como testemunhas na oposição, uma vez que eu mesma a partir de certa altura deixei de conseguir marcar o que quer que fosse de reservas de apartamentos com base no cartão.

    Quanto à questão deles alegarem a isenção de custas é um problema sério que lhes dá muito conforto para continuarem a avançar sem dó nem piedade judicialmente contra os lesados verdadeiras vítimas.

    A advogada da minha amiga contestou esse facto na sua oposição porque a tal advogada de Leiria bate-se furiosamente contra isso. Não sei se já há desfecho quanto à questão das custas. Se souber, partilho tal como o desfecho da situação da oposição à execução.

    Outra questão que tem sido abordada: o solicitador Mário Pelica.

    Relativamente a anos anteriores a minha mãe também não pagou as anuidades mas enfiou a cabeça na areia quando recebeu as primeiras cartas de interpelação e o requerimento de injunção. Deixar de comer para pagar uma quantia que não é devida porque a empresa há muito deixou de cumprir a sua parte no contrato, não é justo e o tempo foi passando.

    Pois o tempo passa até chegar a carta de penhora de uma reforma com os cêntimos todos contadinhos.

    Contactado por mail o escritório do solicitador Mário Pelica, lá chegou passado bastante tempo uma resposta de um colaborador em nome do big boss que não tem mãos a medir.

    No primeiro contacto, a minha mãe dizia claramente para pararem a execução que queria pagar tudo mas em prestações porque se encontrava numa situação muito difícil.

    Do escritório do solicitador mostraram abertura e perguntaram quanto ela poderia pagar por mês, ao que respondeu 20€. Eles aceitaram e mandaram em seguida um acordo de pagamentos que vai durar muitos e muitos meses porque a quantia mensal é baixa.

    A minha mãe prontificou-se em mandar documentos que demonstrassem as despesas que tinha e a razão por só poder pagar 20€ por mês, mas não pediram.

    É por isso que a oposição à injunção que está agora em causa é só relativa a 2011. O resto, ficou abrangido pelo outro processo.

    O conselho que dou a quem já deixou passar a fase de se opor à injunção e já recebeu a carta do solicitador é mandar um mail a dizer que está disposto a pagar mas que pode pagar 20€ por mês. É melhor que descontos no ordenado ou penhora de bens. O mail do escritório do solicitador é 3884solicitador@gmail.com

    Pode ser que ao longo dos anos algo aconteça e já não tenhamos que pagar mais nenhuma dessas prestações. Ingenuidade minha? Talvez...

    Não posso deixar de louvar o contributo de cada participante neste blog que só hoje descobri, no sentido de partilha e entre ajuda para tentar aliviar um pouco aquilo porque todos têm passado.

    Obrigada a todos.
    Cumprimentos.
    Maria Abreu

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Pode indicar-me o seu e-mail para poder esclarecer mais duvidas? ES

      Eliminar
    2. Cara Maria,

      Neste momento estamos a preparar o recurso da Ação Popular contra a PALME II, tendo em vista provar a nulidade de todos os contratos feitos pela PALME II. Gostaria de conhecer melhor o seu caso com a PALME II.
      emanuels100@gmail.com

      Eliminar

  5. Comigo tb desceram para os 20€, mas felizmente ganhei coragem e nem isso paguei, fiz 2 oposições e ganhei ambas, na 1ª desistiram de uma avultada quantia, na 2ª perderam em tribunal o pagamento de anuidades. Todos os contratos estão incumpridos sobretudo desde que faliram e vejam o manual de descontos que durante vários anos não enviaram, embora numa clausula contratual estivesse " informação periódica actualizada2, chegou agora um, reduzido a 1/3, embora se propusessem a " alargar o leque de ofertas em qualidade e quantidade" e para cúmulo de todo o desrespeito para com os "sócios prisioneiros", grannnndeeee quantidade dos locais de comercio que divulgam NÃAAAAAAO EXISTEM, alguns fecharam há cerca de ......10 anos!!! E ESTA? HEIN!!!

    ResponderEliminar
  6. Olá

    Infelizmente sou mais uma das pessoas burladas pela Key Club.
    Neste momento não sei mais o que fazer...
    Quando fiz o contrato com a dita empresa, fui informada na altura, pelo vendedor, que quando achasse que não queria continuar a pertencer a este grupo e enquanto ainda estava a pagar, poderia enviar uma carta a informar que não desejaria mais e que a keyclub apenas ficaria com 20% do valor que eu já tinha pago e que o resto me seria restituido... MENTIRA...quando o fiz (e foi passado 2 meses) pois não achei que iria conseguir pagar esta prestação, devido a uma situação pessoal que me aconteceu nessa altura, fui informada que não só não podia terminar o contrato como ainda teria de o pagar todo....imaginem como me senti...após várias tentativas de cessação deste contrato, todas sem sucesso, cheguei ao ponto de deixar de pagar pois ou pagava a eles e deixava de comer ou então não lhes pagava mesmo. Foi o que fiz...isto foi em 2007...estes anos foram passando e só no final do ano passado é que me enviaram uma carta da CREDIBOM a informar-me que iriam fazer uma penhora devido ao facto de não ter pago....já não falo da situação das anuidades pois estas ainda paguei excepto estes ultimos dois anos....
    Após ter ligado para a solicitadora que estava a tratar do processo fui informada que poderia fazer um acordo com a CREDIBOM e pagar em prestações o que estava em divida....infelizmente tive de aceder pois não tenho meios para poder pagar advogados e não posso esperar que me penhorem casa ou salário pois tenho filhos pequenos e já me cansei das noites de sono mal dormidas e de muito chorar... mas se eu pudesse deixar de pagar este valor, devido a um dinheiro que nunca lhe vi a cor e que nunca usufrui, seria ótimo.
    Concordo com os que dizem que a CREDIBOM, também devia de ser penalizada pois agem tb de má fé...
    Infelizmente deixei arrastar até ao ponto de me ameaçarem com a penhora e agora não posso fazer nada, mas qunto às anuidades vou fazer de tudo para não necessitar de pagar pois já os contactei e disseram-me que teria de pagar cerca de 500€ para cancelar o contrato mas o que é certo é que o único contrato que tenho em caso não menciona em caso algum que tenho de pagar este valor (ou qualquer outro valor) para poder cessar o contrato...

    Joana

    ResponderEliminar

  7. Os Sócios deverão ler atentamente os seus Contratos e verificar que várias clausulas estão a ser incumpridas pela Palme II, após insolvência e é isto que deverá ser muito bem explicitado nas oposições, juntando, sempre que possível, cópias de documentos que comprovem o que afirmam, isso encontram com facilidade até na documentação que nos deram, pois invocavam as grandes vantagens que tinhamos ao comprar o cartão.

    Por vezes, os menos informados, julgam que não vale a pena opor-se porque será dispendioso. Isso não é verdade, podem sozinhos elaborar as oposições e as despesas de tribunal serão devolvidas no caso de ganharem.

    ResponderEliminar
  8. Nos contratos existe um ponto com o símbolo parecido com o "e" Comercial que diz "Paragrafo Unico " sem numero algum para passar despercebido e é aí que vem o tal pagamento das anuidades. Eles sabiam bem o que estavam a fazer e de má fé...naquela injecção que nos dão para vender estes cartões, que nunca davam descontos, porque a unica vez que precisei de ir para um hotel diferente do Terrace Club mandaram -me para um hotel em Portimão e quando lá cheguei nem havia reserva em meu nome, mas depois e muito reclamar lá me arranjaram um quarto que não tinha o minimo de condições de higiene com pelos na cama e púbicos na casa de banho, tentei dormir no chão mas a minha esposa nem dormiu, ficou sentada a noite toda a pensar naquele espectaculo, no dia seguinte demos saida e nem quisemos gozar os restantes dias que faltavam, para não falar dos preços de bilhetes de avião que eram sempre mais caros na Almirante Gago Coutinho do que no balcão da TAP na Portela. Enfim vou deduzir oposição se me aparecer a injunção porque já fiz uma à Opt____s e ganhei sem advogado, por isso não vou voltar a pagar a essas senhoras doutoras da loja juridica nem mais um chavo, como fiz anteriormente. Bendito Blog. Finalmente alguém para fazer frente a estes xupistas.

    ResponderEliminar

  9. Uma das técnicas utilizadas pelo KEY CLUB para tentar cobrar os valores das anuidades, consiste em fazer intimidações aos Sócios com o pagamento de custas judiciais.

    Efetivamente, no ano de 2010, enviaram uma multidão de SMS, com o seguinte teor:

    "Pague o valor de € ____, em 24 Horas.
    Evite o pagamento de Custas Judiciais.
    Remetente: KEY CLUB"

    É evidente que a preocupação do KEY CLUB não é com os Sócios mas porque sabem que sempre que um Sócio deduz OPOSIÇÃO a uma Injunção, o KEY CLUB corre o risco de não cobrar nada, se a decisão do Tribunal competente não lhe for favoravel!

    A preocupação do Sócio Key Club deve ser, de forma consciente, analisar devidamente a sua situação e tomar a sua própria decisão, em função daquilo que entende ser as suas obrigações e os seus Direitos!

    João Pereira

    ResponderEliminar
  10. Boas,

    infelizmente, sou uma das lesadas e encontro-me numa situação que nem sei como descrever....

    Paguei os cerca de 4000 euros e agora ainda tenho mais cerca de 3000 para pagra, porque, por carolice, não fiz oposição à carta de injunção e recebi ordem de execução. Tratei, nessa altura, de me dirigir ao Campo Grande e fiz uma espécie de acordo, onde teria que pagar as anuidades vencidas e metade das outras que faltam até perfazer os 15 anos. Aceitei, pois entre isso e ficar sem os meus bens não seio que seria melhor.... Foi então que me desloquei ao escritório do senhor Pelica para formalizar o acordo, que tenho estado a pagar desde o início do ano....

    Acontece que há duas semanas, aconselhada pela minha gestora de conta, dirigi-me ao tribunal para saber como estava o processo e, qual não foi o meu espanto, quando a funcionária me diz que está na mesma, ou seja, para execução, pois, desde o dia 28 de Novembro de 2011 - data em que foi assinado o acordo no escritório do solicitador - não entrou documento nenhum validado em como foi feito um acordo....

    Quero com isto dizer que estou a pagar o tal acordo (depois de já ter pago cerca de 4000 euros sem nunca sequer ter usufruído dos serviços), mas que não foi dada nenhuma informação ao tribunal.... não sei bem o que fazer pois não tenho dinheiro para pagar os honorários de um advogado e temo que esteja, uma vez mais, a ser enganada....

    Alguém que me possa ajudar, por favor?
    Obrigada
    Madalena Marques

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. D. Madalena, indique-me o seu e-mail para podermos esclarecer todas as questões, ES

      Eliminar
    2. Anónimo "ES" ???


      AVISO/INFORMAÇÃO

      * Não prestem informações a qualquer "Anónimo"!

      Este blogue desconhece quem seja este ES.
      Provavelmente trata-se de um "E.T."...

      Eliminar

    3. Este Anónimo - que se autodenomina "ES" -
      que apareceu recentemente aqui no blogue,
      deve ser um PALMISTA!

      Eliminar
    4. Cara Madalena Marques,

      O ideal é apresentar queixa na Policia Judiciária, por burla, poderá encaminhar também a sua queixa para o DCIAP. correio.dciap@pgr.pt

      Eliminar
    5. Cara Madalena,

      Gostaria de conhecer melhor o seu processo. Poderá me contactar para o email. emanuels100@gmail.com, Emanuel Santiago

      Eliminar
    6. A Madalena deverá também iniciar uma queixa na Câmara dos Solicitadores: c.geral@solicitador.net

      Eliminar
    7. Sra Madalena,

      Penso que só é enviada para Tribunal a suspenção depois de estar a totalidade do acordo pago.
      No entanto aconselhe-se melhor e exponha o seu caso ao Sr. Pelica.

      Eliminar
  11. A Associação para o Desenvolvimento e Progresso dos Sócios Key Club agradece ao Exmo. Sr. José Caetano Marques, Administrador de Insolvência da PALME II, S.A., a obra realizada no KEY CLUB:

    1 – Cancelamento da Publicação Periódica dirigida aos Sócios Key Club, denominada KEY CLUB News;

    2 – Supressão do GUIA DE HOTÉIS de Portugal para Sócios – KEY CLUB;

    3 – Cancelamento do Programa KEY POINTS;

    4 – Supressão da distribuição pelos Sócios das Publicações do Key Club;

    5 – Cancelamento da distribuição pelos Sócios da publicação “Manual de Descontos", referente aos anos de 2009, 2010 e 2011;

    6 – Mudança de instalações – alteração da Sede Social da PALME II, S.A.;

    7 – Encerramento das AGÊNCIAS KEY CLUB, em Lisboa, Leiria e Porto;

    8 – Cobrança dos valores das anuidades aos Sócios do KEY CLUB com recurso a Processos de Injunção e a cobranças coercivas;

    9 – Instauração contra os Sócios do KEY CLUB de processos de Queixa-Crime por alegada difamação do “BOM NOME DA PALME”;

    10 – Falta de INFORMAÇÃO PERIÓDICA, dirigida aos Sócios do KEY CLUB, referente à actividade social da PALME II, S.A. (KEY CLUB) em insolvência.


    BEM HAJA!

    ResponderEliminar
  12. No meu caso a saga começou em 2003, tal como alguns "lesados" acima, nunca recebi nenhum cartão, que me deveria ter sido enviado até 30 dias depois. Ainda paguei 3 prestações, reclamei enviando cartas com aviso de recepção que nunca foram respondidas, venderam o meu "crédito" ao BBVA, o BBVA vendeu á GESPHONE e esta vendeu à FAIRMILE PARTNERSHIP 5LLP uma entidade sediada numa off-shore, o tempo foi passando recebi vários pedidos de pagamento a que sempre respondi que só pagaria depois de receber os cartões. Fui visitado na minha casa por um cobrador que me ameaçou com processoS através do tribunal, tentarem hipotecar o meu salário e o da minha mulher, até que por fim em 2010 foi iniciado o processo judicial, que foi transferido para a comarca de Aveiro, em Novembro de 2011, foi dada a sentença com a minha absolvição. Entretanto foi iniciado o processo da Palme a reclamar o pagamento das anuidades dos cartões que nunca me enviaram, referentes aos anos 2003 a 2009, tendo o processo chegado a julgamento com a sentença determinando a minha absolvição em Janeiro deste ano. Ainda este processo não estava terminado e iniciaram outro a reclamar o pagamento da anuidade de 2010, processo com sentença marcada para o dia 5/02/2012, em que a 10 minutos do inicio o meu advogado recebeu a informação que a Palme desistia do processo. Provavelmente por já terem perdido os
    anteriores.
    Mas esta saga ainda não terminou pois continua,a reclamar-me o pagamento das anuidades de 2011, 2012 e 2013, mesmo sabendo que nunca conseguiram provar que me enviaram os cartões, e que eu nunca pude obter qualquer beneficio das vantagens que me foram anunciadas.
    Espero pelas desenrolar dos próximos episódios

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Òptimo testemunho o seu, só com pessoas assim se pode ajudar aqui!!!

      Apesar do seu caso resolvido, seria bom ter o seu contacto, de preferência mail, pois esta gente colocou algumas pessoas em tribunal por terem aqui dito sentirem-se burlados, inclusivamente colocaram o autor do blog, por o ter elaborado, quando o fez na melhor das intenções que foi divulgar os procedimentos desta gente e incentivar as pessoas a não temerem enfrentá-los, daí o nome do blog "CONTRA A KEY CLUB", que serviu para pegarem. Na verdade este título apenas quer dizer que estamos CONTRA AS ACTUAÇõES INCORRETAS E INJUSTAS DA KEY CLUB, QUE APENAS EXPLORA OS PAGAMENTOS RETIRANDO OS BENEFÌCIOS DO CONTRATO e em muitos casos como o seu e o meu, isto na verdade é mesmo má fé.

      Dispersei-me um pouco mas o que quero dizer é que pessoas como você, eu e outros que já ganharam, não devem alhear-se disto para podermos ajudar os que foram ameaçados e têm audiências marcadas, onde os DITOS SRS: OFENDIDOS pedem 2 milhões por difamação, querem arranjar outra forma de viver regaladamente sugando o sangue ás pessoas. Eu estou livre, mas continuo vindo aqui saber notícias e vou com o meu testemunho provar o que for preciso a favor dos que precisarem, porque me imagino na mesma situação e o desgaste psicológico e insegurança que isso me traria. BOA SORTE A TODOS QUE AINDA TÊM POR AQUI SITUAÇÕES POR RESOLVER, QUE GRANDE LIÇÃO DE VIDA LEVÁMOS!!!!!

      Eliminar
  13. Querendo deduzir OPOSIÇÃO A UMA INJUÇÃO,
    o Requerimento de Oposição deverá ser remetido
    para o BALCÃO NACIONAL DE INJUNÇÕES
    e NÃO para a Palme II.

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
  14. Boa noite Gostava de ter resposta a uma situação, derivado a ter deixado para trás uma anuidade do cartão, vi me com uma penhora no meu IRS relativo a 2011, penhora feita pela empresa palme II, a anuidade era de 90 euros e penhoraram me 287 euros isto depois de ter pedido o cancelamento e entrega dos cartões que tenho porque nunca os usei e eles enganaram me com mentiras, melhor ainda tinha para receber este ano de irs a quantia de 487 euros no qual já vi anulada essa quantia pelas finaças dizendo que foi um pedido de um processo de 559 euros , o que mais me impressiona é que tenho tudo pago quero entregar os cartões porque eles são uns vigaristas e não resolvo o problema quer recuperar o dinheiro que eles me levaram da injunção, como fazer??????

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Se o seu reembolso de IRS foi penhorado, certamente houve a intervenção de um Agente de Execução.

      Na eventualidade de a penhora já tiver sido realizada na totalidade, deverá receber uma cópia do Auto de Penhora e a respectiva CITAÇÃO.

      Dispõe de 20 dias para deduzir oposição à execução e à penhora, a contar da data de assinatura do aviso de recepção.

      Eliminar
  15. "Se pensas que és pequeno para fazer a diferença...
    tenta dormir num quarto fechado com um mosquito."

    ResponderEliminar
  16. KEY CLUB - TRAVEL - Agência Oficial do GRUPO KEY CLUB

    "Temos consciência de que as recentes alterações
    foram eventualmente motivo de afastamento
    e desinteresse(…)

    Tenho por experiência própria a noção de que
    a distribuição e a comunicação com os Sócios
    não foi a mais eficiente e efetiva no passado,
    muito por falta de meios
    na distribuição geográfica das Agências.”


    Eduardo Névoa, Director-Geral

    PALME - VIAGENS E TURISMO, SA

    ResponderEliminar
  17. D.I.A.P.

    "Nos termos do n.º 2, do art. 283, do CPP, o Ministério Público indica que não foram recolhidos indícios de verificação do crime.

    A MASSA INSOLVENTE DE PALME II alega que os arguidos iniciaram uma campanha difamatória contra si.

    Os arguidos alegam que foram enganados pela sociedade PALME II - Comercialização de Cartões de Desconto, S.A., agora declarada INSOLVENTE, e pretendem com este Movimento reunir o máximo de clientes da Palme II para agir contra esta sociedade e fazer valer os seus Direitos, pois, a Massa Insolvente pretende cobrar-lhes os prémios em dívida, quando o não pagamento está justificado porque aquela não prestou o serviço a que se obrigou contratualmente, para além de que os contratos celebrados são nulos.

    Assim, o que fazem é acautelar os Seus Direitos
    - seus e de outros que estejam em idêntica situação."

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. paulo césar correia22 de maio de 2017 às 15:45

      Boa tarde sou Advogado e já representei inúmeros casos destes aquando da Insolvência, há cerca de 3 anos, julgo ter havido processo de "recuperação" da dita cuja, pois tenho pelo menos um cliente que voltou a receber uma carta a pedir a anuidade de 2016, acrescidos dos 50%, por intermédio do Advogado da Palm, contactada a Palm pelo meu cliente, querem exigir as anuidades de 2011 a 2016... Este despacho que refere fazia-me jeito não mo pode mandar por email p.f? Ficar-lhe-ia imensamente grato. (paulocesarcorreia-8735p@advogados.oa.pt)

      Eliminar
  18. Gostaria de saber como é possível uma empresa insolvente desde 2008, presta serviços e fatura anuidades desde 2008 até ao momento.

    Cumprimentos,

    Ana Duarte

    ResponderEliminar