quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

KEY CLUB - Guia de Descontos - 2005-2008


"Descubra PORTUGAL"
____________________________________________________

PUBLICAÇÃO ANUAL 

dirigida aos Sócios Key Club
 






   ANO / EDIÇÃO    

  • 2005/2006Descubra Portugal / KEY CLUB
  • 2006/2007Descubra Portugal / KEY CLUB
  • 2007/2008Descubra PortugalGuia de Hotéis para Sócios / KEY CLUB



 INSOLVÊNCIA DA
 PALME II, S.A.
_______________________________________________


2008/2009 Guia de Hotéis?
2009/2010 Guia de Hotéis?
2010/2011 Guia de Hotéis?

2011/2012 Guia de Hotéis?




A Palme II, S.A. obrigou-se por meio da celebração de Contratos de Prestação de Serviços, a providenciar o acesso a SERVIÇOS HOTELEIROS contratados exclusivamente para os Sócios Key Club.

Até ao ano de 2007, a PALME II, S.A. enviava aos Sócios, cada ano, o Guia de Descontos em Hotéis, por meio da distribuição da Publicação intitulada «Descubra Portugal».


As informações constantes deste Guia eram atualizadas anualmente.

Sucedeu que, após a declaração de insolvência, a PALME II, S.A. deixou de enviar este Guia de Descontos aos Sócios.


Encontra-se em falta o Guia de Descontos referente aos anos de 2009, 2010, 2011 e 2012.


Portanto, a PALME II, S.A. deixou de prestar este serviço aos Sócios Key Club - o envio do Guia de Descontos em Hotéis, onde eram referenciados, anualmente, os descontos contratualizados exclusivamente para os Sócios Key Club nas diversas Unidades Hoteleiras aderentes ao SISTEMA KEY CLUB.






_________________________

Qual é a justificação dada
pelo "KEY CLUB"
pelo facto de a PALME II, S.A.
ter deixado de enviar
o Guia de Descontos em Hotéis
aos seus Associados?

_________________________

Quando é que a Palme II informou 
os Sócios Key Club
dessa alteração?
 
__________________________


 

12 comentários:

  1. Afinal a MI Palme continua a demonstrar capacidade de negociação e vontade de resolver a bem todos os casos, que o diga a Cristina que deveria ter ido a tribunal hoje. Pode ser que lhe comecem a seguir as pisadas, a ela e a todos quantos estão a resolver as coisas a bem, em vez de andar a alimentar interesses escondidos de algumas pessoas por supostas lutas de grupo, quando não passam se não de interesses pessoais financeiros escondidos.

    Espero que também os administradores deste blogue não eliminem este comentário assim como têm feito com tantos outros, quando não são coincidentes com a sua opinião.
    Se este espaço existe, então deverá aceitar as posições divergentes.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este anónimo vê-se bem quem é, não passa de alguém com a barriga a rebentar, é claro que pretende incentivar as negociações para ver se assim chupa algum porque no tribunal com testemunhas e uma boa oposição este anónimo sabe k não há hipótese de chupar nada
      Depois toda a gente que aqui tem colhido informações, tem decidido livremente o que fazer e se decide opor-se e pedir ajuda, sabe que nada é cobrado e de uma maneira geral, pessoalmente ninguém se conhece mas a corrente vai passando e aumentando, porque todos nos sentimos injustiçados e fortemente lesados ESSA È A ÙNICA VERDADE; E ESTE ANÒNIMO SABE QUE ESTA È A ÙNICA VERDADE

      Eliminar
  2. O ADMINISTRADOR DE INSOLVÊNCIA,
    Dr. José Caetano Marques

    Não poderá continuar a ignorar
    a insatisfação de MILHARES DE SÓCIOS!

    ResponderEliminar
  3. Tribunal Judicial de Cuba
    Secção Única
    Largo Cristovão Colon - 7940-171 Cuba
    Telef: 284 090 100 Fax: 284 090 119 Mail: cuba.tc@tribunais.org.pt
    Proc.Nº 259932/11.0YIPRT
    615573
    CONCLUSÃO - 07-12-2012
    (Termo eletrónico elaborado por Escrivão de Direito Ana Maria N. Sota C. Ildefonso)
    =CLS=
    SENTENÇA
    Massa Insolvente de palme II – Comercialização de Cartões de Desconto, SA, NIF: 503364908, com sede no Campo Grande, nº 28, 3º C, Lisboa veio propor injunção contra “ Bruno Pisco ”, que deduziu oposição, tendo a mesma se transmutado em acção especial para cumprimento de obrigações pecuniárias.
    A Autora vem pedir a condenação da Ré no pagamento da quantia de € 121,56 ( cento e vinte e um euros e cinquenta e seis cêntimos) correspondente à quantia em dívida a título de capital, penalização devida, acrescida de juros de mora vencidos e vincendos até integral pagamento…
    V - Decisão
    Nestes termos e pelo exposto, julgo a presente acção procedente e, em consequência, condeno o réu Bruno Ricardo dos Santos Pisco a pagar à autora Massa Insolvente de Palme II – Comercialização de Cartões de Desconto, SA a quantia de € 118,80 (cento e dezoito euros e oitenta cêntimos), acrescida de juros de mora, vencidos e vincendos, à taxa legal desde a data de vencimento
    da anuidade de Novembro de 2010 até efectivo e integral pagamento. Mais, absolvo o Réu da condenação como litigante de má fé.*
    Custas a cargo do réu – artigo 446.º, n.ºs 1 e 2 de Cód. Proc. Civil. Registe e notifique.

    ResponderEliminar
  4. Afinal a MI Palme continua a demonstrar capacidade de negociação e vontade de resolver a bem todos os casos, que o diga a Cristina que deveria ter ido a tribunal hoje. Pode ser que lhe comecem a seguir as pisadas, a ela e a todos quantos estão a resolver as coisas a bem, em vez de andar a alimentar interesses escondidos de algumas pessoas por supostas lutas de grupo, quando não passam se não de interesses pessoais financeiros escondidos.

    Espero que também os administradores deste blogue não eliminem este comentário assim como têm feito com tantos outros, quando não são coincidentes com a sua opinião.
    Se este espaço existe, então deverá aceitar as posições divergentes.

    ResponderEliminar
  5. PALME II - COMERCIALIZAÇÃO DE CARTÕES DE DESCONTO, S.A.
    Pessoa Colectiva n.º 503364908


    Apresentou-se à insolvência, alegando
    encontrar-se impossibilitada de cumprir
    as suas obrigações vencidas.

    Fundamentou-se no facto de se debater
    com dificuldades económicas desde 2006.

    Dificuldades essas relacionadas com:

    1 - Redução do número de vendas;

    2 - Indemnizações a Funcionários por rescisão de contratos;

    3 - Acumular de rescisões de Contratos;

    4 - A Crise Económica;

    5 - O corte de financiamento por parte das Entidades Financeiras;


    TODOS ESTES FACTORES levaram a um acumular do passivo
    que ascende a € 3.961.265,45.

    ResponderEliminar
  6. TRIBUNAL DO COMÉRCIO DE LISBOA

    "Entende a PALME II ser possível a sua viabilização
    com uma moratória no pagamento das suas dívidas,
    recuperação essa que DEPENDE
    da recuperação da sociedade
    PALME VIAGENS E TURISMO, S.A.,
    empresa do mesmo Grupo e que na mesma data
    se apresentou à insolvência."

    - Data: 05-09-2008


    - DÍVIDAS DA PALME II - € 3.961.265,45

    ResponderEliminar
  7. Em 2012 Globalia tem prejuízo de 17 milhões de euros
    pelo preço do combustível e conflito com pilotos

    Presstur 08-02-2013

    A Globalia, que integra HALCÓN, Travelplan e Air Europa, teve um prejuízo de 17 Milhões de Euros em 2012,
    com a perda a dever-se ao impacto dos elevados preços do combustível e ao conflito com os pilotos na companhia aérea, escreve a imprensa espanhola.

    Juan José Hidalgo, Presidente do Grupo, anunciou na Feira Internacional de Turismo de Madrid, Fitur, o prejuízo de 17 Milhões de Euros, o que significa o segundo ano seguido com balanço negativo.

    Em 2011 o Grupo teve um prejuízo de Um Milhão de Euros.

    Em 2010, segundo as mesmas notícias, o balanço anual da Globalia indicava ganhos de 17,4 milhões de euros.

    No ano passado, as receitas do Grupo ascenderam a 3 Mil Milhões de Euros, uma quebra face aos 3.028 Milhões de Euros que realizou em 2011.


    - HALCÓN VIAGENS

    ResponderEliminar
  8. "Magistrados judiciais e do Ministério Público, regra geral, não gostam que se diga. Mas a verdade é que em Portugal há uma Justiça para ricos, simpática, educada e deferente, e outra para pobres, dura, cega e surda: é fraca perante os fortes e forte perante os fracos." CM

    ResponderEliminar

  9. PALME - VIAGENS E TURISMO, S.A.

    Campo Grande, 28 - 3.º C

    1700-093 Lisboa


    NIPC: 503 413 755

    ResponderEliminar
  10. PALME II, SA - EM LIQUIDAÇÃO

    1) A PALME II foi declarada insolvente em 05-09-2008.

    2) Após isso, foi aprovado um Plano de Insolvência.

    3) A PALME II apoia-se na parceria que celebrou com a agência
    HALCON VIAGENS para, pelo menos, cobrar as anuidades.

    4) Deste modo, alegadamente quem disponibliliza os serviços seria a HALCON VIAGENS, mas é a PALME II quem cobra os valores das anuidades...

    O PLANO DE INSOLVÊNCIA é uma desculpa, mal explicada,
    para se pagarem as dívidas aos Credores, à custa dos sócios!

    ResponderEliminar
  11. Guia de Hotéis

    Qual foi a fundamentação do Administrador de Insolvência,
    DR. JOSÉ CAETANO MARQUES
    para dar instruções para se cancelar esta Publicação
    do KEY CLUB?

    O factor custo/proveito não justificava a continuidade
    desta Publicação do Key Club?

    Quem deu autorização a este Administrador
    para ceder os dados pessoais da Lista de Sócios Key Club
    à empresa HALCON VIAGENS?

    ResponderEliminar