domingo, 16 de junho de 2013

KEY CLUB - Historial da Palme II

PALME II
COMERCIALIZAÇÃO DE CARTÕES DE DESCONTO, S.A.
EM LIQUIDAÇÃO
_______________

Campo Grande, n.º 28, 3.º C
1700-0936 LISBOA

ADMINISTRADOR JUDICIAL:
JOSÉ LUÍS CAETANO MARQUES

_________________________________________________________________


1999 - 2009


PALME II - COMERCIALIZAÇÃO DE CARTÕES DE DESCONTO, S.A.


Em 30 de Março de 1999, a PALME II iniciou a sua atividade de representação e comercialização de cartões de desconto.

A PALME II exerceu a atividade de comercialização de cartões “KEY CLUB” no período de três triénios:
  • 1999/2001
  • 2002/2004
  • 2005/2007

O Conselho de Administração da PALME II era constituído por um Presidente e dois vogais, nomeadamente:
  • Vitor Melamed - Presidente do Conselho de Administração;
  • Ilda Saraiva Barbosa Carvalho Nogueira Vines - Vogal;
  • Alexandre Melamed - Vogal.

Tudo parecia correr bem no decorrer dos dois primeiros triénios (1999/2001 e 2002/2004), até que em Março de 2005 foi introduzido “um novo produto”.


Em 2005 foi celebrado um importante protocolo com o Santander Consumer, que resultou ser um “incentivo” a que muitas pessoas aderissem ao Cartão “KEY CLUB”.


Em 26-09-2007 foi publicada a Prestação de Contas da PALME II referente ao ano de 2006.

Em 31 de Dezembro de 2007, Alexandre Melamed cessou as funções de membro do Conselho de Administração da PALME II, por renúncia.

Assim, o Conselho de Administração da PALME II  ficou reduzido a somente dois elementos.

Em 28 de Janeiro de 2008, foi convocada a Assembleia Geral da PALME II para eleger os corpos sociais para o triénio de 2008/2010, entre outros assuntos.

Mas, apesar do facto de Alexandre Melamed ter cessado funções de membro do Conselho de Administração, por renúncia em 31 de Dezembro de 2007, desconhecemos qualquer designação em sua substituição, nos termos legais e estatutários.

*****

Em 05-09-2008SENTENÇA DE DECLARAÇÃO DE INSOLVÊNCIA:
  •  PALME II – COMERCIALIZAÇÃO DE CARTÕES DE DESCONTO, S.A. -  EM INSOLVÊNCIA


Após a situação de insolvência, da PALME II e da PALME VIAGENS, verificaram-se alterações profundas no "KEY CLUB" e assistiu-se à dissolução do "Grupo Key Club", tendo sido reestruturado todo o funcionamento da PALME II:

  • A PALME II deixou de comercializar cartões de desconto;

  • A PALME II cancelou o Programa “KEY POINTS”;

  • As newsletters do Key Club, denominadas “KEY CLUB News”, deixaram de ser enviadas aos Sócios do Key Club;

  • O Guia de Hotéis, onde eram indicadas anualmente as Unidades Hoteleiras aderentes ao Sistema KEY CLUB e os Apartamentos T1 e T2, com os respetivos custos de utilização e datas para efeitos de reservas, deixou de ser enviado aos Sócios;
  • Assim, a informação acerca dos “Serviços Hoteleiros” a ser disponibilizada aos Sócios passou a ser escassa ou praticamente nula;

  • Durante algum tempo, a PALME II dizia que Toda a Informação era enviada aos Sócios pelas empresas parceiras, nomeadamente a HALCON VIAGENS e a Emviagem. Agora, porém, provado que não é assim, diz que é a PALME II que envia a “informação”;

  • O “Manual de Descontos”, entre 2006 e 2011, não sofreu qualquer atualização, à exceção da eliminação das moradas das Agências do KEY CLUB e a inclusão das novas parcerias, nomeadamente a HALCON VIAGENS e a EMVIAGEM, etc.;


  • No ano de 2012, após um acumular de “queixas” dos Sócios do Key Club pela falta de atualização da publicação “Manual de Descontos”, a PALME II editou finalmente uma “nova edição” deste manual, mas onde os “Serviços Hoteleiros” são praticamente inexistentes, ofertas residuais e pouco significativas;

  • A HALCON VIAGENS celebrou com a PALME II um "Contrato de Parceria". Todavia, a Halcon Viagens não colocou nas montras e no interior da "Loja Key Club", sita na Avenida Afonso de Costa, 12 A, em Lisboa, o logótipo ou a marca "KEY CLUB";
  • Importa relembrar que as Empresas prestadoras de bens ou serviços aderentes ao SISTEMA KEY CLUB, tinham a obrigação de estar devidamente identificadas por um dístico autocolante, promovendo a imagem da marca "KEY CLUB".

_______________________________________________________________________


No âmbito do Plano de Insolvência, foi tomada a decisão de proceder à mudança de instalações da PALME II.

A PALME II teve, durante uma década, a sua Sede Social na Avenida Almirante Gago Coutinho, n.º 80, em Lisboa.

No mês de Março de 2009, a PALME II mudou de instalações, para o Campo Grande, n.º 28, em Lisboa.

Em 27-10-2009, foi publicada a alteração ao “contrato de sociedade”, na sequência da mudança de instalações da PALME II para a Nova Morada.

Em 11-02-2013, foi publicada a Prestação de Contas da PALME II referente ao ano de 2010, sendo feita a menção obrigatória de “PALME II - Comercialização de Cartões de Desconto, S.A. - Em Liquidação” (*).


  1. Àcerca da Prestação de Contas da PALME II referente aos anos de 2011 e 2012, apesar de estarmos em meados de 2013, não temos qualquer notícia.
__________________________________________________________

PALME II - COMERCIALIZAÇÃO DE CARTÕES DE DESCONTO, S.A. - EM LIQUIDAÇÃO

(*) Publicado em http://publicacoes.mj.pt

quarta-feira, 12 de junho de 2013

KEY CLUB - Nova Morada - Ano de 2009

PALME II

1999 - 2009

Avenida Almirante Gago Coutinho, n.º 80
1749-044 LISBOA

_________________________________________________________________



30-03-1999 / 28-02-2009

KEY CLUB

Durante uma década, com início em 30 de Março de 1999 e fim em 28 de Fevereiro de 2009,
 a PALME II teve a sua Sede Social na Avenida Almirante Gago Coutinho, n.º 80, em
 Lisboa.

No mês de Março de 2009, a PALME II (KEY CLUB) mudou a sua Sede Social para o
 Campo Grande, n.º 28 – 3.º C, em Lisboa, no âmbito do Plano de Insolvência.



segunda-feira, 20 de maio de 2013

PALME II - Desiste de 5.000 Euros!

PALME II


desistiu de 5.000 EUROS!



__________________________________

Em Agosto de 2005, fui passear pelo Jardim Zoológico com a minha família e, durante a excursão, deparamo-nos com um quiosque que dizia, "Sorteia-se Viagem". Pensando que aquele evento estava ligado ao Jardim Zoológico (à semelhança do que acontece nos Centros Comerciais) eu fui lá e inscrevi-me.



Em Setembro, recebi a famosa chamada dos parabéns, com aquele apelo veemente de ir ao Hotel (no meu caso foi o Hotel D. Luis) para ir levantar "o Prémio". Seguiu-se a habitual "seca" de 3 horas em que se falava de quinquilharias, todas e mais algumas e nunca no prémio, até que chegamos ao ponto de saturação (parece que isso também fazia parte da técnica deles) e visto que a minha esposa ia ter aulas à noite e já passava das 18h00, manifestamos o desejo de nos ir embora, quando o Promotor nos disse então para assinarmos a folha do Prémio, com o n.º de contribuinte e o NIB. Eu hesitei em assinar, mas, visto que o Promotor que comigo falava era muito cordial e inspirava certa confiança e até teve a gentileza de dar-me o cartão de contacto para nos dias seguintes ir me pontualizando sobre a Viagem/Prémio, acedi e assinei o maldito papel. Depois, ele entregou-me um pequeno folheto que tinha informações sobre o "KEY CLUB", mas, não me foi entregue qualquer a cópia do Contrato. Ainda perguntei se seria bom ler aquilo antes de assinar, mas ele foi peremptório em afirmar que não tinha importância, tratava-se apenas de procedimentos formais para oferecer "o Prémio".

Porém, 10 dias depois recebi uma Proposta da CREDIBOM para fazer um crédito para um Cartão e uma carta da PALME com os seguintes dizeres:
«Estimado cliente, parabéns por aderir aos nossos serviços e ble ble, bla,bla.»

Quando li aquele texto, e visto que não tinha subscrito, em consciência, nenhum Serviço, liguei para a empresa PALME onde me foi perguntado se fui a um encontro e se lá tinha assinado algum papel. Então foi me explicado que tinha, com essa assinatura, subscrito uma Prestação de Serviços e cujo custo era de cerca de 5.000 EUROS a pagar em 5 anos "em suaves prestações". Eu disse de imediato que não estava interessado, e perguntei o que poderia fazer. Então disseram-me que não podia voltar atrás, porque desde a assinatura do Contrato eu dispunha de um prazo de 14 dias seguidos para fazer a denúncia do Contrato.

Liguei para a DECO e pelos cálculos feitos eu ainda tinha 24 horas para anular o Contrato mediante  carta registada com aviso de recepção. Assim, escrevi 2 cartas: uma para a CREDIBOM, a informar que não estava interessado em subscrever qualquer Contrato de Crédito, e outra para a PALME a informar que não tinha subscrito nenhuma Prestação de Serviços, de forma consciente, apenas tinha ido levantar "o Prémio" que me foi prometido e solicitava a anulação imediata daquele "Contrato".


Infelizmente, aquelas 24 horas coincidiram com um fim-de-semana, pelo que quando a carta lá chegou já se encontrava fora do prazo, mas creio que isso também foi propositado e era mesmo para que eu não tivesse tempo suficiente para fazer a denúncia do Contrato.

O meu sucesso foi parcial, uma vez que recebi a garantia da CREDIBOM em considerar a minha desistência de contrair o Crédito.
No mês seguinte, porém, notei que tinha sido feita 1 subtracção pela PALME, por débito directo, que eu também tinha assinado naquele mesmo contrato. Dei instruções ao Banco para solicitar a devolução daquele dinheiro. O que consegui, mas, nos 2 meses seguintes foram subtraindo dinheiro até que tomei a decisão radical: transferi a minha Conta Ordenado para outro Banco e saldei a conta de modo que nas vezes subsequentes eles foram lá e já não havia liquidez, e como eu não tinha feito nenhum Crédito, “ficaram com as cuecas na mão” como se diz na gíria. Mas isto pensava eu. Tanto assim é que eles ligaram a dizer que eu estava em falta com a mensalidade. Eu disse que não iria pagar mais nenhuma prestação.
Todavia, 2 meses depois ligaram de novo, a propor o cancelamento do Contrato, mediante o pagamento de um determinado valor. Eu aceitei de imediato e transferi o montante para o NIB que me foi fornecido por telefone. Depois de receber a confirmação de tal cancelamento (outra ingenuidade da minha parte, porque não recebi nada por escrito) a verdade é que cessou toda a correspondência e qualquer relacionamento com o KEY CLUB /Palme II....

...............................................................................................................................................................


Até Dezembro de 2010, quando recebo "a prenda" da INJUNÇÃO.

Como não sabia nada do que era essa Injunção, fui a um notário para ver se me ajudaria a responder a tal carta, mas, quando a notária leu aquela carta, disse logo que aquilo era assunto de Tribunal e que teria que falar com o meu Advogado. Ou, então, poderia tentar falar com a DECO. Assim, fui à Delegação Regional da DECO e lá disseram-me que não poderiam ajudar em nada. Que aquilo já era assunto de Tribunal e que teria que consultar um Advogado.

Depois de falar com o Advogado, ele elaborou um REQUERIMENTO DE OPOSIÇÃO à Injunção e, dois meses depois, foi agendada a audiência no Tribunal, para o dia 26 de Setembro de 2011, depois de as datas anteriores terem sido preteridas pelos representantes de ambas partes, creio que por sobreposição de agenda.

Durante o período em que aguardávamos pela audiência em Tribunal, a representante da "PALME" fez uma Proposta para pagarmos apenas 2.500 EUROS, e a "PALME" abdicava do resto do valor. Entretanto, o meu Advogado perguntou-me e até me aconselhou que era de considerar a "oferta", já que nós não tínhamos documentos substanciais para fazer Prova dos argumentos invocados.

Contudo, ao contrário do que algum Lesado referiu no blogue e para nossa grande surpresa, recebemos, aproximadamente 4 semanas antes do julgamento, a feliz notícia de que a Mandatária da "PALME" tinha desistido da acção.
E assim aconteceu, esta semana obtive a Certidão que pôs fim a este pesadelo: de alegado devedor de 5.000 EUROS, passei a não dever nada. 

Somente os honorários do meu Advogado...

Por isso, não desanimem, e dependendo do fundamento que coloqueis na Oposição, sempre se pode ganhar o caso, e eles não desistiram apenas de valores pequenos e menos apetecíveis. Quem abdicaria de cobrar 5.000 EUROS?

Por isso digo: ide em frente e juntem toda a informação possível.


Sócio Key Club "Premium"
__________________________________________________

 


"O KEY CLUB (...) com mais de 60.000 pessoas
a beneficiar regularmente destes privilégios (...)
afirma-se como um dos maiores operadores 
no seu sector de actividade"


quarta-feira, 10 de abril de 2013

PALME II - Cartão Key Club - Programa Key Points

Cartão KEY CLUB
MasterCard





GRATUITO
E
OFERECE PONTOS




Sócio KEY CLUB
_______________________________________

  • O Cartão Key Club MasterCard não tinha custos de emissão.
  • O sócio Key Club não pagava anuidade, desde que efetuasse uma compra no período de um ano.
  • Pagava apenas a mensalidade previamente escolhida, sem ter de se preocupar com encargos adicionais.
  • Se uma viagem fosse paga através do Cartão Key Club MasterCard o seguro de acidentes de viagem no valor de € 120.202,42 estava incluído e era grátis.



Benefício Exclusivo
Para o Sócio KEY CLUB

PONTOS e PRÉMIOS

Além de todas as vantagens mencionadas, o sócio Key Club ganhava prémios:
O Cartão Key Club MasterCard permitia acumular pontos para o programa de Pontos do Key Club.
Os pontos eram atribuídos em função do valor das compras realizadas. Quanto mais fosse utilizado, mais pontos eram acumulados para rebater em Prémios do Catálogo de Prémios Key Club.

A Gestão do Programa Key Points é um dos serviços previstos na 24.ª Cláusula das Condições Gerais dos Cartões Key Club "Premium".


__________________________


Qual é a “justificação” dada pela PALME II

para a retirada dos benefícios


do Programa Key Points?




“A funcionalidade dos Key Points foi retirada,
tendo os Clientes acesso às vantagens diretamente,
sem necessidade de acumulação de pontos. (?)

Desta forma, em vez de os Clientes acumularem pontos
e trocarem os mesmos por vouchers,
têm descontos diretos em todos os balcões das empresas parceiras,
nomeadamente, Halcon e EmViagem,
ou então Holmes Place e D-Mail."

Pedro Lopes
Departamento de Gestão de Clientes
KEY CLUB
 




__________________________



Programa de Pontos Key Points
       
ACUMULE PONTOS A DOBRAR


"O Key Points
 é um dos benefícios mais aliciantes do cartão Key Club,
permitindo aos titulares acumular pontos
e rebatê-los em viagens e produtos.



A consulta do saldo de pontos
pode ser feita em http://www.keypoints.com.pt/,
mediante a introdução da senha pessoal do titular do cartão.


Ao comprar nas agências Key Club Travel
ou no Key - Marketing Directo
os sócios acumulam pontos
em função do valor das compras.


O mesmo acontece através de pagamentos
utilizando o cartão Key Club MasterCard
nos estabelecimentos aderentes ao Sistema MasterCard.
Por cada 4 € de compras
com o cartão de crédito Key Club MasterCard,
nos 18 milhões de estabelecimentos conveniados,
o sócio acumula 1 Ponto."


 

Pontos a dobrar

Ao comprar nas agências Key Club Travel
ou no Key Club - Marketing Directo
com o seu cartão Key Club MasterCard,
os seus pontos são a dobrar!


KEY CLUB

O SEU CLUBE DE FÉRIAS E SERVIÇOS




_________________________

A PALME II 
suprimiu esta funcionalidade
do Cartão Key Club "PREMIUM"
sem avisar oportunamente
os Sócios Key Club!
___________________________


 O "KEY POINTS"

 Era um dos benefícios mais aliciantes

 do Cartão Key Club!



 Qual é a justificação
 do Sr. Administrador da Palme II

 para o cancelamento deste benefício?

_________________________________


segunda-feira, 8 de abril de 2013

PALME II - KEY CLUB News - 2001 - 2008

KEY CLUB News
PUBLICAÇÃO PERIÓDICA dirigida aos Sócios Key Club
____________________________________________________




 ANO / EDIÇÃO

1999 N.º 12000 N.º 22000 N.º 3

2002N.º 4
2003N.º 5 e 6
2004N.º 7 e 8

2005N.º 9 e 10
2006N.º 11 e 12
2007N.º 13 e 14


2008 KEY CLUB News N.º 15 



     INSOLVÊNCIA DA PALME II, S.A. (KEY CLUB)    

2009?
2010?
2011?
2012?

2013?

PALME II - EM LIQUIDAÇÃO

_______________________________________
O que aconteceu à newsletter

KEY CLUB News?
_____________________________



PALME II obrigou-se a enviar aos Sócios Key Club informação periódica da atividade social da Empresa.

Desde 2001 e até ao ano de 2008, a PALME II (Key Club) enviava informação periódica aos Sócios, através da Publicação Periódica denominada a «KEY CLUB News», tendo atingido o total de 15 edições.

Após a situação de insolvência, a PALME II, S.A. deixou de enviar esta Publicação Periódica dirigida aos Sócios Key Club.

Encontram-se em falta as PUBLICAÇÕES PERIÓDICAS referentes aos anos de 2009, 2010, 2011 2012.

PALME II, S.A. deixou de de enviar informação periódica aos Sócios acerca da atividade social da Empresa, por meio do envio das Newsletters do KEY CLUB .



__________________________

Porque motivo
PALME II deixou de enviar
aos Sócios Key Club
a publicação periódica
"KEY CLUB News"?
  __________________________

sábado, 23 de março de 2013

KEY CLUB - O Grupo Key Club - 1995-2007

 
Key Club Travel
 
Agência de Viagens
 
 
PALME - VIAGENS E TURISMO, S.A.
Av. Almirante Gago Coutinho, 80 A
1749-044 Lisboa 
 
 
Tel: 218 432 400
Fax: 218 432 425
______________________________________________________________________________________
 
"O SEU CLUBE DE FÉRIAS E SERVIÇOS"
 
****
O Grupo Key Club era constituído por um conjunto de empresas que atuavam nas áreas das viagens e dos serviços:
  1.  KEY CLUB - Clube de Férias e Serviços;
  2. KEY CLUB Travel - na área das Viagens;
  3. KEY CLUB Holidays - na gestão Hoteleira;
  4. KEY PRESTIGE - Marketing Directo - na prestação de Serviços.

 
 
 
Todo o processo era liderado pela PALME, SGPS, S.A., uma Sociedade Gestora de Participações Sociais.
Em 31-12-2009, por deliberação da Assembleia Geral da sociedade, foi decidido e aprovada a dissolução da PALME, SGPS, S.A..
O prazo estabelecido para a liquidação foi de 2 anos.
Assim, a empresa do Grupo Palme que liderava todo o processo do "Grupo Key Club" foi liquidada!
 
 
 
 
 
 
 
OBSERVAÇÃO:
* A Palme, SGPS, S.A., anteriormente, utilizou a seguinte denominação social:
 
PALME - COMPANHIA INTERNACIONAL DE COMERCIALIZAÇÃO DE CARTÕES

___________________________________________________________________________________